Novembro Azul: Momento de cuidar da saúde do homem

                           Imagem relacionada
Novembro Azul é o nome dado ao movimento internacional criado para a conscientização a respeito do câncer da próstata.Esta iniciativa tem como objetivo a sensibilização dos homens para a importância do diagnóstico precoce do câncer da próstata.
Desta forma, no mês de Novembro os homens são encorajados a tomarem medidas preventivas ou a fazerem o exame da próstata, que é composto pelo toque retal e exame de sangue PSA. A recomendação da Sociedade Brasileira de Urologia é que todos os homens que tenham mais de 45 anos façam um exame da próstata todos os anos.De todos os tipos de câncer, o de próstata é o sexto mais comum no mundo, e aquele que mais afeta os homens.
Também existem outras iniciativas criadas para clarificar problemas relacionados com a saúde masculina. Por exemplo, alguns homens aderem ao Movember, deixando crescer o bigode durante o mês de Novembro.
Conhecer para tratar:
A próstata é um órgão pequeno, do tamanho de uma castanha, com peso aproximado de 20 gramas, localizada logo abaixo da bexiga do homem. Sua função é produzir parte do líquido que forma o sêmen.
     Resultado de imagem para e prostata
Câncer de próstata é a terceira causa de morte por câncer em homens, superado apenas pelo câncer de pulmão e de pele. Aos 50 anos, 1 em cada 4 homens apresentam células cancerígenas na próstata. Aos 80 anos, esta relação cresce para 1 em cada 2 homens. Enquanto o homem envelhece, o risco aumenta. Apesar do homem ter uma chance de 30% de desenvolver câncer de próstata ao longo da sua vida, somente 3% destes morrerão por causa da doença.
Imagem relacionada

Não se sabe ao certo o que causa o câncer de próstata, porém sabe-se que alguns fatores, tais como transmissão genética e hormônios podem estar implicados. Os negros constituem um grupo de maior risco para desenvolver a doença.
         
Outras doenças urológicas
Além do câncer de próstata, a atenção à saúde do homem implica ainda nos cuidados com as doenças do pênis, da bexiga e dos testículos, igualmente passíveis de câncer nestes órgãos. O urologista também precisa ser consultado quando o indivíduo tem dificuldade em urinar e em manter relações sexuais. Deve ser levado em conta ainda as doenças sexualmente transmissíveis (DST) e infecciosas do trato urogenital, como gonorreia, sífilis e HPV (papilomavírus humano).
 Nas infecções urinárias, o urologista irá avaliar o processo infeccioso, causado pelo crescimento de bactérias, como Escherichiae coli (Colibacilo), Klebsielae e os Proteus, que se multiplicam e inflamam o trato urinário inferior (bexiga, cistites, e uretra) ou superior ou alto (rins, pielonefrite). Para o tratamento das infecções urinárias são indicados antibióticos, dependendo da bactéria encontrada nos exames.
Um problema muito comum no trato urinário é a obstrução urológica, que pode afetar rins, bexiga, próstata e até o pênis. Quando ocorre na parte alta do trato urinário, geralmente está associada à pedra nos rins, que impede ou reduz a saída da urina, ou ainda pode ter como causa coágulos e tumores. Nas partes mais baixas do trato urinário (da bexiga até a ponta do pênis, próstata e uretra), o problema pode ser pedras nos rins, que conseguiram passar pela parte alta. E ainda doenças causadas por coágulos, tumores e crescimento benigno da próstata. Vale lembrar que no caso do Presidente Temer o problema apontado foi a doença benigna da próstata, que já havia sido tratada há 7 anos, mas que voltou a incomodá-lo novamente.
O tratamento da obstrução urológica pode ser medicamentoso ou cirúrgico, dependendo da gravidade de cada caso. O problema atinge aproximadamente 10% da população mundial e, em 50% dos casos, é reincidente. Afeta mais o sexo masculino, na proporção de três homens para cada mulher.
 Impotência Sexual
O grande vilão que ronda a cabeça de muitos homens – talvez até mais que o câncer -, é a disfunção erétil, que impede ou dificulta a ereção para o ato sexual. A impotência pode ter causas físicas, coexistente com doenças orgânicas, ou psicoemocional. A avaliação mais criteriosa prevê dosagens de sangue, inclusive hormonais. Às vezes, além das orientações do urologista, pode ser preciso o suporte de um psicólogo, psiquiatra ou psicanalista. O tratamento clínico se baseia em drogas por via oral, injetáveis no pênis e, em último caso, próteses penianas.


Mesmo sendo uma matéria longa, agora você sabe mais sobre a importância e a prevenção dessa doença: previna-se homem!

Apoie essa cause e repasse esse conhecimento para seus amigos e familiares!

Dra. Jacqueline Marinho - Fisioterapeuta
Fisioterapeuta formada pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
Pós-Graduada em Fisioterapia nas Disfunções Biomecânicas com foco em Coluna Vertebral - Faculdade Einstein
Fisioterapeuta Home Care (Domiciliar)
E-mail: jckfisio@gmail.com
FanPage: https://www.facebook.com/drajacquelinemarinho/
Instagran: https://www.instagram.com/drajacquelinemarinho/

About Unknown

Unknown
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário