SITUAÇÃO CRÍTICA: Açude de Boqueirão está próximo de atingir pior baixa em 15 anos

Responsável pelo abastecimento de Campina Grande e mais 18 municípios do Compartimento da Borborema, o Açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, está a menos de dois centímetros de atingir a pior baixa no seu volume de água nos últimos 15 anos.
Por conta da seca prolongada, da evaporação e do consumo, o açude continua agonizado, e perdendo um centímetros de água todo o dia.
Com capacidade para armazenar 411.686.287 milhões de metros cúblicos, Boqueirão está apenas com 64.491.664 mm de água acumulada, o que representa o preocupante 15,7%, segundo a última medição da Agência Executiva de Gestão das Águas (AESA). Já é menor nível desde janeiro de 2015, o risco de um colapso no sistema de abastecimento de Campina Grande não está afastado.

O pior nível de armazenado de água registrado no Açude Boqueirão foi no ano de 1999, quando o Estado vivenciou uma de suas maiores secas e o manancial chegou aos 14% de capacidade.

Publicidade - ANUNCIE CONOSCO
O reflexo da seca pode ser vista no açude. Alguns locais antes cobertos por água, se transformaram em ilhas. A vegetação seca, o solo duro,  também revelam os efeitos da longa estiagem.
Caso não chova nas cabeceiras dos rios Taperoá e Paraíba, o açude de Boqueirão deve atingir o volume morto na segunda quinzena de dezembro de 2015, de acordo com a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa). O manancial deverá chegar aos 10% neste prazo, que significa o volume morto. 

Com 84 horas de racionamento e no volume morto, a água do Açude Epitácio Pessoa deve render até março de 2017. Caso a qualidade da água diminua, a população vai ser informada que não se deve ingerir o líquido, segundo Simão Almeida.

Por PB Agora

About Queimadas No Foco

Queimadas No Foco
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário