PM ferido a tiros em assalto em Campina pode ficar paraplégico, segundo boletim médico

Policial reagiu e depois de ser baleado foi socorrido por uma viatura policial, levado para o Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga, em Campina, onde passou por uma cirurgia

O policial militar ferido a tiros no começo da tarde desta quarta-feira (18), nas Malvinas, Zona Oeste de Campina Grande, já passou por procedimento cirúrgico, mas corre o risco de ficar paraplégico. As informações foram repassadas por equipes do Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga, onde ele foi atendido.
Conforme o subcomandante do 2º Batalhão de Polícia Militar em Campina, major Gilberto Felipe, a vítima estava de carro, à paisana, quando foi abordada por dois homens armados, em uma moto, no começo da tarde desta quarta (19). A dupla anunciou o assalto, mas o policial reagiu. Houve troca de tiros e todos ficaram feridos com os disparos. Os dois responsáveis foram presos em flagrante. 

Os três foram levados para o Trauma de Campina, sendo que o policial teve que passar por uma cirurgia. Segundo a unidade de saúde, ele se recupera do procedimento e depois terá que se submeter a novos exames porque foi identificado o risco dele ficar paraplégico.

Um dos acusados também teve que passar por cirurgia e está sob custódia policial, internado no mesmo hospital. O segundo homem preso já foi levado para a Central de Polícia Civil, em Campina, e os dois deverão responder por tentativa de roubo e homicídio (latrocínio).

Com eles, a polícia apreendeu duas armas, sendo uma que havia sido roubada da vítima, e a moto utilizada no crime.

O policial militar é um soldado lotado no 9º Batalhão da PM em Cuité, no Curimataú paraibano, a 235 km de João Pessoa, e estava de folga das atividades na corporação, conduzindo um veículo de placas vermelhas que poderia estar sendo usado como transporte alternativo.

Por Portal Correio

About Queimadas No Foco

Queimadas No Foco
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário