Homem morre após encharcar-se com gasolina e atear fogo em si mesmo em protesto

Prabin Boro, de 45 anos, foi queimado até a morte em Assam, na Índia, depois de o governo do estado decidiu não dar títulos de propriedade para as pessoas que vivem em colinas nas proximidades de Guwahati
Ele foi levado para hospital sofrendo queimaduras graves, que envolviam quase 100% do seu corpo, e foi declarado morto pouco tempo depois.


Sua esposa, Purnima, disse que Boro confessou que ia morrer para o bem público, apesar de ela implorar-lhe que não o fizesse. "Esta manhã, quando ele partiu para participar do protesto, disse-me que iria morrer hoje a qualquer custo para o interesse do público.”, afirma a esposa. "Eu disse a ele para não ir, porque não haveria como cuidar dos nossos três filhos se ele morresse. Entretanto, meu marido disse que ele tinha de morrer para que a maioria das pessoas obtivessem seus títulos de propriedade.”.

Purnima lançou agora uma ação legal contra dois políticos, o ministro-chefe, Tarun Gogoi, e o ministro da receita, Prithibi Majhi , alegando que suas decisões levaram à morte do marido. Como a notícia da morte se espalhou, outros protestos surgiram em todo o estado. Até 60 ativistas foram presos por bloquearem a estrada principal e um conjunto de vias férreas.

Por Jornal da Ciência 

About Queimadas No Foco

Queimadas No Foco
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário