Hospital e polícia investigam se paciente morreu após ter alimento injetado na veia

Duas profissionais de saúde foram afastadas. Polícia Civil confirma que elas deixaram o hospital antes de concluir o plantão

Um paciente de 83 anos que estava internado no Hospital Regional de Patos e morreu na manhã desse domingo (29) pode ter sido vitima de um erro médico, possivelmente provocado por uma técnica de enfermagem e por uma enfermeira. As informações foram confirmadas pela Polícia Civil em Patos (no Alto sertão da Paraíba, a 305 km de João Pessoa), e pela diretoria do hospital.


De acordo com o delegado Alarico Rocha, foi aberto um inquérito para apurar o caso. Ele disse que as duas profissionais seriam responsáveis por injetar alimento em vez de medicação nas veias do paciente. Ainda conforme o delegado, elas teriam saído antes de concluir o plantão e deixado a vítima sozinha. Quando o paciente foi encontrado por outras equipes médicas, já estava em situação grave e acabou morrendo.

O delegado afirma que as duas profissionais foram intimadas para prestar depoimento e já estão afastadas do hospital.

A diretora do Regional de Patos, Sílvia Ximenes, disse que foi aberta uma sindicância que vai investigar o caso. Segundo ela, todos os órgãos responsáveis já foram comunicados para dar andamento às investigações, como o Conselho Regional de Enfermagem (Coren), a Polícia Civil e o secretário de Saúde do Estado.

A vítima de 83 anos sofria de um quadro agudo de edema pulmonar e estava internada desde a quarta-feira (25). O corpo passa por necropsia no Instituto de Medicina Legal em Patos, onde será constatada a causa da morte.

Assista à matéria exibida na TV Correio HD.

About Queimadas No Foco

Queimadas No Foco
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário