Sem luz, prefeitura só tem energia por meio de gambiarra puxada do cabaré
Situação do prédio da Prefeitura de Coremas
 
 
Não seria exagero se disséssemos que a Prefeitura de Coremas foi encontrada pela atual gestão literalmente “na merda”. A afirmação foi do vice-prefeito empossado, Lucreanto Ramalho, que afirmou, em entrevista nesta quarta-feira (16), que encontrou no corredor do prédio doEexecutivo excrementos humanos, misturado a urina.

“Parecia um prédio abandonado há mais de 10 anos. Foram encontradas fezes humanas e urina no corredor da prefeitura”, disparou o gestor, imputando a responsabilidade do “desmantelo” ao ex-prefeito, Edilson Pereira.

Ainda segundo o vice-prefeito, por conta de uma dívida de mais de R$ 2,5 milhões junto à prefeitura, a luz não só da sede do Executivo, como todos os órgãos da administração da cidade, estão às escuras.

Contudo, explica Lucreanto, graças a uma “gambiarra” feita contando com a solidariedade do cabaré da cidade (que é vizinho), um computador da prefeitura ainda funcionava.

“Encontramos ainda um débito de quase R$ 16 milhões junto à Previdência e dois meses de salários dos funcionários atrasado”, denunciou Lucreanto.

Um dos pontos de lixo encontrado no interior do prédio



Por MaisPB

About Queimadas No Foco

Queimadas No Foco
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário