Cássio abre o coração, fala sobre saudade do poeta e confidencia; “Eu tive o privilegio de ter duas mães!”



Cássio abre o coração, fala sobre saudade do poeta e confidencia; “Eu tive o privilegio de ter duas mães!”Passados mais de cinco meses da morte do poeta Ronaldo Cunha Lima, que nos deixou no dia 7 de julho e faltando cinco dias para o ano novo, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), contou durante entrevista ao PB Agora, que a saudade do pai, amigo e conselheiro político é incalculável. No diálogo, Cássio contou que teve o privilegio ter tido duas mães e fez questão de destacar que o poeta Ronaldo Cunha Lima, está presente em todos os dias de sua vida.

Confira alguns trechos da entrevista: 
SAUDADE:

“O poeta está presente em todos os dias da minha vida. É impressionantes como, não sei se isso vai ser assim até o dia que eu morrer, não há um dia em vários momentos do dia que eu não me lembre dele, e com uma imensa saudade”, externou Cássio

A HOMENAGEM AO POETA:

“A lembrança do poeta é a cada dia, no meu caso foi muito dolorido, pois já me peguei pegando no telefone tentando ligar para ele, é muito duro e no meu caso que tinha uma vivencia muito próxima com ele, até por conta da politica. Foi uma primeira vez que eu fiz uma campanha sem ter a presença dele ao meu lado, como fazer uma passeata, ou uma carreata, um comício qualquer atividade, ele estava presente espiritualmente eu tenho certeza que ele estava presente, como ainda hoje está o poeta foi lembrado a cada dia, a cada minuto, a cada segundo da campanha e a vitória não poderia ter se dedicado se não a ele”, confidenciou Cunha Lima

RONALDO E A VITÓRIA DE ROMERO

“Em primeiro lugar, o louvor a Deus, sempre em primeiro lugar e em segundo lugar em poder destacar a dedicação do poeta por essa vida publica belíssima que ele construiu. E a própria cidade estava prestando uma homenagem a ele, muitas pessoas me disseram que isso não foi o fator preponderante para a vitória de Romero, existiram outros fatores, nesse aspecto foi muito emocionante as imagens e o convívio que pudemos ter com o poeta”, destacou.

OS POEMAS

“Ronaldo é um humanista e deixou esta marca de fraternidade, amor, carinho na sua obra poética como poemas de amor que são belíssimos, são eternos!”, relembrou Cássio.

O AMOR

“Eu tive o privilegio de ter duas mães, além de dona Gloria (na foto ao lado do poeta), o meu pai me dedicava o amor materno, o que é incrível o amor que tive do meu pai, o carinho e recebia do poeta Ronaldo o amor materno”, concluiu Cássio Cunha Lima

Henrique Lima

Por PB Agora

About Queimadas No Foco

Queimadas No Foco
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário