Americana fotografa corpo nu com estrias e flacidez após perder 73 kg

Julia Kozerski, de 28 anos, mantém site em que mostra seu emagrecimento.
Artista propõe debate sobre atuais padrões de beleza, estética e perfeição.

Uma artista americana fotografou sua perda de 73 kg ao longo de um ano e como ficou seu corpo após uma diminuição tão repentina de gordura. Estrias, flacidez e excesso de pele são as marcas deixadas em Julia Kozerski, de 28 anos, ao posar nua.
Seus autorretratos questionam o culto à beleza, à boa forma e à perfeição. A jovem começou a passar por esse processo de emagrecimento em 2009, quatro meses depois de se casar. Para isso, cortou comidas fast food, refrigerante e passou a se exercitar.
As imagens dela sem roupa aparecem em seu site, na seção "Half" – já que agora ela é praticamente metade do que foi um dia, quando atingiu 153 kg na balança. Hoje, ela engordou um pouquinho e está pesando 83 kg.
Julia Kozerski (Foto: Julia Kozerski)A artista é fotografada sentada de costas, e ao lado aparece o corpo flácido, com pele (Foto: Julia Kozerski)
A artista fez as fotos não para exibi-las ou compartilhá-las publicamente, mas, quando percebeu que já tinha 200, resolveu contar sua experiência pessoal na internet e mostrar a mudança dramática pela qual passou.
Julia diz que essa história não é só dela, mas dos seres humanos em geral, que compartilham pensamentos, sentimentos e emoções. Ela deseja que o projeto sirva para discussões sobre padrões de beleza e estética, sucesso e fracasso, aceitação e autoestima, segundo entrevista ao site argentino "Entremujeres".
Julia Kozerski (Foto: Julia Kozerski)Julia mantém um site em que mostra seu processo de perda de peso durante um ano (Foto: Julia Kozerski)
Uma das metas da americana era ter o corpo de uma modelo famosa, mas, depois de todo o esforço, Julia descobriu que só poderia ser ela mesma, parou de se comparar com os outros e quer aprender a amar o que realmente é.
 
Por G1 São Paulo

About Queimadas No Foco

Queimadas No Foco
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário